Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

É mentira...

Oi...
Ao ler o artigo do Padre Vasco Pinto Magalhães, no Observador, sobre a eutanásia, houve uma frase que me fez pensar naquilo que aqui partilho, a frase: "Eu não recorreria a um médico que pudesse olhar para mim e pensasse “este já está a mais; não vai longe; a sua vida não é digna!”. Esta afirmação, que está relacionada com a eutanásia, podia-se aplicar ao aborto. Aquando da legalização do aborto, foi muitas vezes alertado para a possibilidade de propor o aborto como algo vulgar e recorrente. Os defensores, sempre politicamente correctos, defenderam que isso não poderia acontecer, pois esta seria sempre um último recurso e a pedido da mulher.  É mentira!!!! Não o digo por ter ouvido alguém contar, digo-o por me terem proposto essa possibilidade, sem que nós (pai e mãe da Esperança) terem mostrado qualquer dúvida sobre a vontade de querem ser pais. Foi o médico, que na primeira consulta, de forma completamente surpreendente, pelo menos para nós, nos perguntou: " a gravidez é…
Mensagens recentes

Fake News

Oi...

Fake news ou notícias falsas, são termos que temos ouvido imenso nos últimos tempos, particularmente relacionados com o Presidente dos EUA.
Não sendo uma personagem que me encante, a verdade é que por causa dele este tema tem sido discutido como nunca.
A verdade é que Fake News, sempre as houve, a diferença é que hoje a forma de as divulgar tornou-se mais fácil e rápido.
Um Fake News, mais não é que um mentira ou uma meia verdade, que ganha "veracidade" com o passar do tempo e dos "likes" que obtém.
Há uma relação entre as Fake News e a preguiça, pois muitas das vezes bastava uma busca mais detalhada no Google, para saber que essa notícia é irreal.
Depois há aquelas pessoas, mais do que possamos imaginar, que são ingénuas e por isso pensam que os outros não se dariam ao trabalho de inventar uma notícia. Há ainda as Fake news, masi antigas do mundo, as más-línguas... que muitas vezes apenas são movidas pelo "sangue".

Pensemos nisto...

Sagrado

Oi...
"O dinheiro é sagrado", esta afirmação, é chocante, mas real. Não a ouvimos nem uma, nem duas, nem três vezes, são várias e de formas diferentes que a ouvimos. Uma maioria, espero que seja maioria mesmo, não gosta desta afirmação, há coisas muito mais importantes, como a saúde, a família ou outras realidades, no entanto, e se olharmos para nós, o que nos guia? Qual a razão pela qual trabalhamos? Quais as nossas preocupações? Tudo gira à volta do dinheiro, o "novo deus", por isso ele é sagrado! Quando nós olhamos para o outro pela sua utilidade ou rentabilidade, estamos a fazer o mesmo. Como mudar? A resposta a esta pergunta é complexa e complicada. É preciso alterar a nossa vida em 540 graus!!! Como comemos? Como nos vestimos? Como vivemos? Pois, sem o "deus dinheiro" é impossível, ou quase. Há felizmente alguns exemplos, mas são poucos e que nós não pretendemos imitar. Recordo S. Francisco de Assis, há mais, mas este parece-me paradigmático, no en…

Quatro

Oi...

Faz hoje um mês, melhor quatro semanas, que a Esperança nasceu. Imensas fraldas depois, há muito para agradecer... Agradecer, em primeiro lugar a Deus, pois ao olhar para toda esta aventura, só com Ele a nosso lado foi possível chegar aqui. Nada programado, mas tudo desejado. Para quem têm fé, a vida é um dom, dom que se dá e se recebe, não acredito no destino, nem no acaso, mas sim na providência, e foram muitas as vezes que a tentação de desistir bateu à porta, mas uma palavra ecoava na oração: CONFIA. Por isso, hoje quero agradecer a Deus por me ter escolhido para ser instrumento, neste projeto maravilhoso que é o de ajudar a "criar".
Agradecer, a tantos que por estes dias, mostraram que apesar de tudo, estão felizes pela Esperança e por tudo aquilo que ela representa na nossa vida. Agradecer aos amigos, muitos, que de várias formas têm ajudado a que estas quatro semanas tenham sido de alegria e gratidão. Agradecer à família, que além da alegria de um novo membro, …

2018

Oi...

No início de mais um ano, são muitos os votos/desejos, que ouvimos, da saúde à felicidade, há um pouco de tudo.
O meu desejo para este novo ano, 2018, é CONFIAR, não por não confiar, mas por ter sido assim que vivi o ano de 2017.
Confiar, que não estou só...
Confiar, que há alguém que me guia e acompanha...
Confiar, que o amanhã sempre sempre melhor que o hoje...
Confiar, que não há problemas, mas sim desafios...
Confiar, que cada dia é uma nova oportunidade, para fazer e ser melhor...
Confiar, que apesar das minhas fragilidades, tudo é possível...
Confiar, que o amor é e será sempre vencedor...
Por isso, desejo que a confiança não seja apenas um desejo, mas um objetivo e realidade.
Quem confia jamais está sozinho.

Pensemos nisto...

Natal

Oi...

Estamos a chegar ao dia de Natal. No corre-corre da nossa vida, podemos correr o risco de perder do horizonte o que se festeja neste dia. Numa palavra: Vida. No Natal, os cristãos celebram o nascimento do Salvador. Não houve um assento de nascimento, com data e hora, por isso, quando os cristãos perceberam que seria importante celebrar a natividade de Jesus, procuraram uma data importante e que tivesse um simbolismo rico e profético, e escolheram o solstício de inverno, festa já existente. Ou seja, houve uma aculturação de uma festa pagã. No entanto e mesmo para quem não tem fé, essa festa pré-existente tinha uma relação profunda com a vida, podemos, por isso, dizer que a vida é o que marca o Natal. Partindo deste ponto e a ele chegaremos, há que fazer um exame de consciência, sobre se é isso, que celebramos no Natal.  As prendas, que são na origem, sinal da amizade e do reconhecimento que temos uns pelos outros, hoje não passam de uma obrigação... de ficar bem, de mostrar aos …

Raro

Oi...
O assunto da semana foi a "Rarissimas"... não tive muito tempo para seguir mais esta novela, mas este é um assunto que levanta algumas perguntas particulares, no caso concreto da "Rarissimas", mas também perguntas gerais, sobre o funcionamento deste tipo de associações/IPSS.
- "Rarissimas": 1. Há mérito, nesta como em muitas instituições deste género, mas não nos podemos seguir pela lógica que o mais importante é ajudar umas quantas pessoas, mesmo que se meta algum ao bolso, faz lembrar alguns políticos... podem ser ladrões, desde que façam alguma coisita... em que ficamos? 2. Nesta associação, há muitas pessoas importantes, que têm experiência ou histórico de governação, não viram nada? Não se questionavam? Ou apenas deixaram andar? 3. Sem esquecer a presidente/diretora geral, as contas foram assinadas apenas por ela?  4. Quanto ganham os outros "funcionários" de topo desta instituição?
- No geral: 1. Este tipo de instituições, funcionam…