Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Educar...

Oi... Há temas que são mais fáceis e consensuais. Educar mais que uma ciência é uma arte, até aqui estaremos todos de acordo. Claro que a ciência tem ajudado a perceber como melhor educar e potenciar os dons que cada ser humano tem em si mesmo. Vejamos: 1. Educar não pode ser uma lista de itens que têm de ser preenchidos; 2. Educar é reciprocidade, pois todos somos educadores e educandos; 3. Educar é muito através do exemplo, mas é muito mais...; 4. Educação não se compra, partilha-se, compartilha-se...; 5. Educar não pode ser impôr umas quantas regras, mas sim ajudar o outro a perceber o que é o melhor em cada momento; 6. Educar é olhar com amor o outro, isto é a maior e melhor forma de educar; 7. Educar passa por ver o outro como um semelhante, uma pessoa igual a mim, mesmo que seja uma criança ou um ancião; 8. Educar é perceber o que é melhor em cada momento do processo de crescimento de cada um, apesar de todas as diferenças ser capaz de me colocar no lugar do
Mensagens recentes

Sporting Clube de Portugal

Oi... Ser do Sporting Clube de Portugal, é muito mais do que gostar de futebol, é acima de tudo gostar de desporto, pelo menos é assim que olho para o meu clube. Por estes dias, temos assistido a situações completamente absurdas... que têm no presidente o rosto maior de uma mentalidade hodierna, onde o eu ocupa o protagonismo do nós, onde o vergonha é substituída pela vitimização, onde a ditadura suplanta a democracia... Esta postura louca (sem aspas), pode levar, não ao fim do Sporting Clube de Portugal, mas a danos que levarão décadas a recuperar, e tudo por uma sede de poder e dinheiro... A minha postura anti-brunista é antiga, mesmo antes de ser presidente do meu clube. Lembro-me da primeira vez que se candidatou e perdeu, apareceu apoiado por um fundo russo... desde daí que tudo me cheira a esturro, as comparações a um presidente de clube de futebol que esteve preso, são evidentes... Recordar que um antigo vice-presidente seu, anda embrulhado na justiça por intimidação

Redes...sem rede

Oi... Um destes dias ao fazer zapping, detive-me na TVI, a ver a Casa dos Segredos, não vou tecer comentários sobre o programa em si, penso não ser necessário ;)  Mas houve um pensamento que me veio à mente: como as redes sociais vieram mudar tanta coisa . Explico :  1. no livro, de George Orwell, "1984" (publicado em 1949), há uma visão do futuro (1984), que hoje já foi ultrapassada, mas que é bem real, de queremos saber a vida dos outros até aos seus pormenores mais íntimos e desnecessários;  2. no primeiro dia de setembro de 1997, fomos acordados com a notícia da morte da princesa Diana, para muitos causada pelo desejo louco de saber tudo o que ela fazia, chegando ao ponto de ser perseguida.  O que têm estes dois acontecimentos com a Casa dos Segredos? Muito... Pois nem George Orwell previu que pessoas no século XXI, iriam voluntariamente para uma casa, nem a Princesa Diana hoje seria perseguida da mesma forma, pois tudo ficaria registado no Facebook ou Instan

Empatia

Oi... A empatia é o primeiro passo de uma relação inter-pessoal, pois sem ela tudo é mais complicado. Quando olho para o exemplo maior, Jesus Cristo, esta é a primeira realidade que ele exprime quando está com alguém, sendo que não fica apenas pela empatia, ou melhor, a empatia não pode ficar apenas por um sentimento/sensação, precisa de uma ação, que em Jesus, é sempre a de valorizar aquele por quem há empatia, não se substitui, não anula, pelo contrário é caminho de crescimento. Nós hoje, falámos muito de empatia, de relações, mas aquilo que na verdade se trata é de interesses, não que isso não seja importante, mas numa cultura humanista, o importante é a pessoa na sua realidade, e partindo daí, fazer dessa mesma realidade uma oportunidade. Que cada um procure ser mais empático com aqueles que estão à sua volta, pois isso, faz bem a tudo e a todos. Pensemos nisto...

Confiar

Oi... Na vida, fazemos escolhas/opções, e naturalmente que há sequências, é a lei da vida. Há menos de um ano, fiz uma opção, das mais difíceis da minha curta existência. Como é normal, nem todos gostaram ou compreenderam, mas hoje sei que fiz o melhor, hoje sou uma pessoa feliz e com vontade de fazer melhor. Sei que ainda tenho muito para aprender e viver, mas nesta nova fase da minha vida, tenho mais tempo para aqueles que me estão próximos, algo que não tinha e que hoje percebo que me fazia falta. Hoje, tenho muitas razões para viver, acima de tudo uma Esperança para criar. Não tenho a sabedoria toda, nem a experiência, mas tenho o amor único que supera todas as lacunas que possam existir. Aproxima-se mais um momento importante na minha vida, que para muitos pode parecer menor, mas para mim é crucial, para a minha felicidade: ficar em comunhão com a Igreja. Não perdi a Fé, apesar de muitas pessoas poderem pensar isso, hoje sou um homem com uma Fé mais forte, fundada

É mentira...

Oi... Ao ler o artigo do Padre Vasco Pinto Magalhães, no Observador, sobre a eutanásia , houve uma frase que me fez pensar naquilo que aqui partilho, a frase: " Eu não recorreria a um médico que pudesse olhar para mim e pensasse “este já está a mais; não vai longe; a sua vida não é digna!”. Esta afirmação, que está relacionada com a eutanásia, podia-se aplicar ao aborto. Aquando da legalização do aborto, foi muitas vezes alertado para a possibilidade de propor o aborto como algo vulgar e recorrente. Os defensores, sempre politicamente correctos, defenderam que isso não poderia acontecer, pois esta seria sempre um último recurso e a pedido da mulher.  É mentira!!!! Não o digo por ter ouvido alguém contar, digo-o por me terem proposto essa possibilidade, sem que nós (pai e mãe da Esperança) terem mostrado qualquer dúvida sobre a vontade de querem ser pais. Foi o médico, que na primeira consulta, de forma completamente surpreendente, pelo menos para nós, nos perguntou: &

Fake News

Oi... Fake news ou notícias falsas, são termos que temos ouvido imenso nos últimos tempos, particularmente relacionados com o Presidente dos EUA. Não sendo uma personagem que me encante, a verdade é que por causa dele este tema tem sido discutido como nunca. A verdade é que Fake News, sempre as houve, a diferença é que hoje a forma de as divulgar tornou-se mais fácil e rápido. Um Fake News, mais não é que um mentira ou uma meia verdade, que ganha "veracidade" com o passar do tempo e dos "likes" que obtém. Há uma relação entre as Fake News e a preguiça, pois muitas das vezes bastava uma busca mais detalhada no Google, para saber que essa notícia é irreal. Depois há aquelas pessoas, mais do que possamos imaginar, que são ingénuas e por isso pensam que os outros não se dariam ao trabalho de inventar uma notícia. Há ainda as Fake news, masi antigas do mundo, as más-línguas... que muitas vezes apenas são movidas pelo "sangue". Pensemos nisto...